Radar Musical [Chosen]

Posted: quarta-feira, 6 de outubro de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
4

          O radar musical de hoje será um pouco diferente. Nossa já tradicional entrevista com a banda escolhida foi feita por vídeo.
          Acreditamos que além de aproximar você ainda mais da banda, esse é um formato capaz de alcançar mais pessoas, nos dando uma maior possibilidade de divulgar nosso conteúdo.
          Sempre que houver possibilidade as entrevistas voltarão a ser feitas desta maneira.

 E os cobaias  escolhidos para essa primeira vídeo entrevista foram os rapazes da banda Chosen.

                                   

Radar Musical [Skkip]

Posted: quinta-feira, 9 de setembro de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
2

          De volta ao Rock, o Radarph apresenta a banda Skkip. O Power trio formado por Alexandre Herculano no baixo e na voz, Elieber Luna na guitarra e Anderson Souza na bateria é um dos grandes nomes da cena independente de Natal.
          Com letras que aliam protestos a mensagem do cristianismo, a banda tem grande influencia no hardcore californiano dos anos 80, com o diferencial dos arranjos mais modernos e trabalhados.

       

Confira um bate-papo com Alexandre Herculano, vocal da banda.


Conte um pouco sobre a história da banda
Começamos em meados de julho de 2007. Três rapazes fazendo um punk rock simples e divertido. Naquela época a cena do hardcore em Natal estava limitada a herança deixada pela antiga banda Discípulos. Com o passar do tempo a coisa ficando mais séria. Em 2008 gravamos nossa primeira demo, intitulada “HEY!”. Seis faixas com direito a bastante peso, protestos e acima de tudo uma mensagem cristã.

Como é a cena da Música Cristã aí em Natal?
A cena aqui em Natal está passando por uma fase de renovação. Várias bandas novas estão surgindo com propostas bem interessantes. Existem muitas bandas de pop rock, reggae e new metal, mas graças a Deus também estamos podendo contar com bandas que fazem um som mais próximo do nosso, das quais eu posso citar Ecum e Resistência.

E o processo de composição das músicas?
Basicamente eu (Alexandre) escrevo as músicas inspiradas em diversos assuntos. Depois encaixo uma melodia com o violão e por fim a banda completa com arranjos mais trabalhados.

O que não pode faltar em uma apresentação da banda?
Essa é fácil. O que não fica de fora em nossas apresentações é uma brincadeira conhecida nos EUA como "Wall of Death" e aqui no Brasil como "lado A e lado B", que é resumidamente uma "polga" na qual dividimos o público em dois grupos e na hora em que damos o sinal um grupo vai em direção ao outro de uma forma bem frenética. Sempre aplicamos isso na música “Hey!”.

Quais os planos para esse segundo semestre?
Pretendemos aperfeiçoar o equipamento da banda e gravar nosso primeiro CD, que se chamará "Jogar até o fim". O álbum contará com dez faixas de qualidade.

Deixe um recado pros leitores do blog
Primeiro gostaríamos de parabenizar o Radar Ph por abrir esse espaço para bandas que não tem muita oportunidade de divulgar o seu trabalho. Pra galera que fica um forte abraço e o desejo que permaneçam firmes em seus ideais e unidos vamos “Jogar até o fim”. Deus abençoe todos vocês!


Precisa-se de pastor qualificado

Posted: terça-feira, 7 de setembro de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
1




          “Uma pequena cooperativa do interior, lá em Santa Luzia, anunciou que tinha uma vaga para pastor. Ofereciam R$ 1.500,00 por mês de ordenado, mas exigia uma licenciatura ou um bacharelado. Por mim, acho mais que correto.
           Tendo em conta que a “cabra” é um bicho difícil de lidar, até me parece adequado que o pastor possua um grau acadêmico elevado (principalmente dentro das Ciências Humanas ou Agrárias). Primeiro pensei que se tratava de mais uma dessas mentiras de 1º de abril, mas depois verifiquei no calendário e vi que o negócio era sério mesmo.
           Mais convencido fiquei quando assisti na TV à reportagem com um trabalhador formado em três Cursos Superiores, extremamente cansado de trabalhar num bar, e que agora se deleitava com as longas horas de contemplação reflexiva, proporcionadas pelo seu novo “emprego”.
          Que interessante: Pastor! Dizia o novo pastor, que antes levava uma vida muito estressada e agora podia relaxar! É o que nos faz falta a todos (relaxar de verdade) para ver se largamos a primazia na lista dos “povos” ansiosos, deprimidos e frustrados que se encontram aos domingos em alguns lugares confortáveis.
          O único problema é mesmo o bicho que se tem de apascentar. É que se as ovelhas ainda vão para onde o cão do rebanho as manda, mas com as cabras é uma história diferente, porque a cabra faz literalmente o que lhe passa pela cabeça e, quando contrariada, não se ensaia nada para meter uma bela chifrada em quem se lhe atravesse no caminho.
           Falo por experiência própria. Conheço bem as cabras, tanto em sentido literal quanto em sentido figurado. Se bem que estas últimas apresentem requintes de crueldade, maldade, perversão e estupidez sem par no mundo da animalidade.
          Caro Pastor, gostaria de deixar uma salgada mensagem aos nossos companheiros de ministério e aos aspirantes do verdadeiro pastoreio: caso pensem em mudar de vida aderindo ao “bucolismo campestre”, aconselho-o vivamente a arranjar um cajado robusto susceptível de ser arremessado a longa distância sem se partir em dois, porque os cães de rebanho que conheci recusavam-se liminarmente a auxiliar pastores de cabras, então o único recurso para estes profissionais é mesmo o cajado e o domínio de o atirar pelos ares de forma certeira às cabras que contrariem as suas pastoris diretivas, “roendo despudoradamente a casca das árvores da aroeira”, arte em que o gado caprino é por demais acostumado. Caso considerem um relacionamento com uma "cabra humana", cuidado, toda a prudência será pouca, o melhor mesmo é pensar duas vezes e optar por alguém com um temperamento mais cordato, mais meiga, mais razoável."
          Em pouco tempo de ministério aprendi com um grande amigo que o verdadeiro pastoreio é feito de: Sangue, Suor e Lágrimas, não de títulos ou participações de clubes sociais, onde pessoas com outros instrumentos de trabalho (idade, dons e talentos diferentes) são sempre rejeitadas, excluídas ou simplesmente não são aceitas. Que engraçado! Sou Pastor Batista e por muitas vezes com meus limites experienciais, consigo perceber que este "bucolismo induzido" em muitas igrejas tem dificultado muito o verdadeiro sacerdócio e que apesar de estar concluindo meu mestrado em Ciências da Educação, parece-me que cuidar de ovelhas me faz sentir cada vez menos qualificado!
          Que paradoxo.


Pr. Bruno Pontes

Radar Musical [Tribo de Aazai]

Posted: quinta-feira, 29 de julho de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
1

          Pra quem suspeitou de nosso Radar ser tendencioso e só encontrar bandas de Rock, apresentamos uma grande novidade: Tribo de Aazai Gospel Reggae.



          No final dos anos 60, na Jamaica, tornava-se popular um novo gênero musical, derivado do Ska e da música popular local: o Reggae. Caracterizado por letras ligadas a crítica social e ao amor fraternal, está diretamente ligado ao Movimento Rastafari. Bob Marley foi o grande responsável por tornar o estilo mundialmente conhecido. Dentro do cenário cristão, nomes como Christafari e Dominic Balli são alguns dos principais representantes.
         
          Abaixo você confere uma entrevista com a banda Tribo de Aazai, primeira representante do Reggae em nosso blog.

Uma breve história da banda
A Tribo teve seu primeiro ensaio em 12 de dezembro 2008, derivada de uma antiga banda chamada Tribo de Judá. Só em 2009 mudamos o nome para Tribo de Aazai (protetor, em hebraico). Estamos com a mesma formação há mais de um ano e hoje somos uma verdadeira família.

Quais as maiores influências?
Nossa grande influência é o Christafari. Foi depois de um show deles que Deus colocou em nossos corações a vontade de fazer uma banda de Reggae. Também curtimos Tribo de Louvor, Nengo Vieira, Pingo d’água, Dominic Balli, Planta e Raiz, Matisyahu.

A Tribo tem suas próprias canções, não é mesmo? Como é o processo de composição?
Sim, já temos muitas canções próprias. Gravadas já temos seis. Sempre que escrevo alguma música, guardo por um tempo e depois amadureço a idéia e finalizo. Geralmente o guitarrista cria as melodias. Depois levamos pro ensaio e cada um vai colocando um pouco de si na canção

Como é o cenário da música cristã em João Pessoa?
João Pessoa tem bandas de qualidade, tanto em técnica quanto em compromisso com Deus. Mas infelizmente muitos dos eventos só visam o lado financeiro. Diria que 60% dessa galera não dá nenhum valor a música.

Já sofreram preconceito pelo estilo diferente do habitual?
Com certeza! Acho que toda banda que sai um pouco dos padrões sofre preconceito. Maconheiros, bagunceiros, vagabundos... Já fomos chamados de tudo. Ps: por cristãos.

A Tribo está em foco aqui na Paraíba, com a agenda bastante cheia e chegando a fazer mais de um evento por noite. Como é conciliar família, igreja, vida social e os compromissos da banda?
Damos Graças a Deus por nossas famílias serem evangélicas e nos darem o maior apoio. No início foi difícil por conta da igreja. Era complicado conciliar os cultos com os eventos, mas depois de muita conversa e oração tudo se encaixa bem.

Recentemente vocês gravaram um DVD. Quando ele estará pronto? Fale um pouco sobre o projeto.
Foi gravado há cerca de dois meses, em um evento chamado “Impacto”. Na realidade é um DVD demonstrativo, com a idéia de divulgar nosso trabalho, presença de palco e o nosso verdadeiro alvo: vidas. Estamos trabalhando e ele deverá ser lançado nas próximas semanas.

Quais os planos futuros?
Trabalhar em mais músicas próprias e no final do ano gravar um CD totalmente autoral, com uma qualidade superior ao que gravamos até hoje.

Escalação da banda: Lucas(Vocal) - Thayse, Tatiana e Kerollayne(Backing Vocal) - Rafael(Batéria) - Rodrigo(Guitarra) - Anderson(Guitarra) - Rayr(Baixo) - Júnior(Teclados) - Adller(Percussão) - Natalício(Trompete) e Diego(Trombone).

Fita Métrica

Posted: quarta-feira, 21 de julho de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
1



                                                  

           O que se pode chamar de Reino de Deus? Será que estamos mesmo nesse tal Reino de Deus?Ouvir pessoas falando sobre o Reino de Deus, pensar sobre o Senhor como o Rei soberano, que Ele de fato é, pode trazer esse tipo de perguntas à tona.
          A Bíblia fala muitas coisas a respeito do Reino de Deus, quero tratar apenas de uma delas, mais especificamente. Analisemos, então, um pouco das palavras do Grande Rabi Jesus a respeito do assunto.

Mc 12:28-34 (O texto está na Nova Versão Internacional)

28 Um dos principais da lei aproximou-se e os ouviu discutindo. Notando que Jesus lhes dera uma boa resposta, perguntou-lhe: “De todos os mandamentos, qual é o mais importante?”
29 Respondeu Jesus: “O mais importante é este: 'Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus, o Senhor é o único Senhor.
30 Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças'.
31 O segundo é este: 'Ame o seu próximo como a si mesmo'. Não existe mandamento maior do que estes”.
32 “Muito bem, mestre”, disse o homem. “Estás certo ao dizeres que Deus é único e que não existe outro além dele.
33 Amá-lo de todo o coração, de todo o entendimento e de todas as forças, e amar ao próximo como a si mesmo é mais importante do que todos os sacrifícios e ofertas”.
34 Vendo que ele tinha respondido sabiamente, Jesus lhe disse: “Você não está longe do Reino de Deus”. Daí por diante ninguém mais ousava lhe fazer perguntas.

          Pode-se entender aqui um conceito implícito nas palavras de Jesus: o Reino de Deus é amor. Perceba a resposta de Jesus quando o homem diz que Jesus estava certo em suas palavras, quando o Rabi fala quais são os mandamentos mais importantes. Jesus fala ao homem que ele não está longe do Reino de Deus, quando este homem entendeu que a lei conhecida tão bem por ele (um dos principais da lei) poderia ser resumida a amar a Deus com tudo que se tem e é, assim como, amar ao próximo como a si mesmo.
          Diante de tal afirmativa de Jesus, poderíamos nos peguntar: “E eu? A que distância eu estou do Reino de Deus?” A “fita métrica” que Jesus usou aqui foi o amor, quando entendemos que o Reino de Deus é amor, estamos próximos dele.Quantos atos de amor temos tido? O cristianismo é algo prático! O cristianismo não é uma lista interminável de conceitos inaplicáveis à vida cotidiana, cada conhecimento adquirido, a respeito de Deus e de sua vontade para nós, pode e deve ser aplicado em nossas vidas. Pratiquemos o amor de Deus, pois Deus é amor. Que o Senhor nos ajude a chegarmos e permanecermos no seu Reino de amor.
                       
C.H.Leonel

Radar Musical [NS-Thea]

Posted: sábado, 10 de julho de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
6

Após algumas semanas parado, o nosso radar volta a região Sudeste e traz até vocês a Banda NS-Thea.




          Formada no final de 2008, a banda é uma das gratas surpresas encontradas dentro de uma vertente do Rock ainda pouco explorada no Brasil: o Pop Punk.
          Influenciados por bandas de vários estilos, como Stellar Kart, Run Kid, Blink 182, Haderek e Rodolfo Abrantes, os meninos do Rio de Janeiro compõem a “Família 5 bandas”, que somam forças e juntas realizam eventos evangelísticos.
          No próximo dia 24/07, NS-Thea dividirá o palco com a banda Fruto Sagrado, um dos grandes nomes da história do Rock Gospel Nacional.


Falem sobre o início da banda
A banda surgiu do desejo de dois amigos de igreja. A idéia era fazer algo inovador, com a cara dos jovens. Procurávamos algo impactante, que fizesse um jovem parar e ouvir. Então mergulhamos na idéia e após alguns ensaios só entre nós dois (Júnior e Allan), chamamos outros amigos para completar a banda de vez. Depois de algumas mudanças, chegamos a atual formação: Caio(Vocal), Júnior(Guitarra), Allan(Guitarra), Def(Baixo) e Pedro(Bateria).

De onde veio o nome?
NS – Nação Santa. Vem do versículo em 1 Pedro 2.9: “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a NAÇÃO SANTA, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz".  Já o THEA é algo mais interno da banda, vem do nosso antigo nome. Aproveitamos para sempre lembrarmos das nossas origens, onde começamos, para nunca perdemos a essência e a idéia que temos desde o início.

Como é o processo de composição das músicas?
Nossas composições são baseadas no nosso dia-a-dia. Falamos sobre situações rotineiras, com referência no convívio íntimo com Deus e base na Bíblia. Toda a banda compõe, seja reunida, seja individualmente, o que não apresenta uma visão de uma pessoa só e sim da banda como um todo. As pessoas ficam surpresas na relação do rock teen com a mensagem cristã que passamos, o que não tem atrapalhado em nada a aceitação das pessoas pela nossa música. Para nós, a melhor forma de levar a palavra de Deus para os jovens não cristãos é através da música que eles escutam.

O que é o projeto “Família 5 bandas”?
O projeto surgiu após o primeiro evento gospel da Ns-Thea. Tocamos com mais 6 bandas no dia, na qual já conhecíamos 4 delas e criamos um amizade muito forte. Daí surgiu, de uma brincadeira, o nome “Família 5 bandas”, composto pelas bandas: Before, D’reds, Mph, Ns-thea e Orlit. Após algum tempo, a brincadeira virou o primeiro evento, que foi um sucesso. Infelizmente, após algum tempo a banda Orlit se desfez, desfalcando a família. Após isso, convidamos algumas bandas para participar das 2° e da 3° edição, que rolou dia 19 de Junho e foi uma Benção! Deus esteve presente naquele lugar. Trata-se de um evento com foco totalmente evangelístico, de ganhar as almas pra Jesus Cristo e fazer com que a juventude cristã carioca possa se reunir e curtir todas as bandas juntas, em um só evento.

Existe alguma preparação especial antes das apresentações?
Na semana dos eventos em que vamos tocar, geralmente estabelecemos um propósito entre nós, em prol do evento, seja jejum ou oração. Antes do show, gostamos de nos aquecer antes, para não chegar no palco ‘’frios’’. Também separamos um momento de reflexão, onde a gente ora ou alguém sente no coração de dar uma palavra antes de se apresentar.

Como tem sido a repercussão da nova música de trabalho?
O público amou ‘’Quando estou fraco’’, nossa nova música. A receptividade, graças a Deus, tem suprido as nossas expectativas e alcançado novos admiradores do nosso trabalho. A letra fala sobre o convívio com Deus e as saídas que nos temos, quando temos Jesus Cristo.

Deixem um recado pros leitores do blog
Galera, esperamos que tenham gostado da nossa história! Pra quem não conhece nosso trabalho acesse o nosso myspace. Lá tem nossas músicas e muito mais sobre a banda. Deus abençoe suas vidas!

PAZ!


Missão com 200 voluntários vai à Copa para evangelizar africanos e coreanos

Posted: terça-feira, 8 de junho de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

         




          Conexão África”. Este é o nome da missão formada por 200 voluntários, de diferentes igrejas, que embarca nesta sexta-feira para Johanesburgo com o objetivo de “evangelizar” africanos, brasileiros e coreanos, entre outros que cruzarem pelo seu caminho. O grupo espera, também, um contato com os jogadores da seleção brasileira que abraçam a fé evangélica.
          O líder da missão, ex-jogador de handebol Marcos Grava, já está na África do Sul. “Ainda não estabelecemos uma meta, mas nosso objetivo é evangelizar o maior número de pessoas possível”, explica Nelson Cortes dos Santos, diácono da Igreja Batista de Guianases, em São Paulo. Segundo ele, há integrantes de diferentes igrejas evangélicas na missão – além da Batista, Renascer (a mesmo do jogador Kaká), Universal e Presbiteriana, entre outras.
          A exibição de mensagens religiosas está proibida pela Fifa em suas áreas, inclusive dentro dos campos. A medida foi tomada depois da Copa das Confederações, em 2009, em resposta à comemoração de alguns jogadores da seleção brasileira, que exibiram camisas com este teor ao final da última partida.
          Nelson Cortes dos Santos organizava, na tarde desta sexta-feira, no aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos, o grupo de 200 voluntários que embarcaria para Johanesburgo, com escala em Madri. Há 14 pastores no grupo e tradutores especializados em inglês, francês, espanhol e, até, coreano. A missão espera abordar torcedores da seleção que enfrentará o Brasil em seu primeiro jogo na Copa.
          Ao chegar em Johanesburgo, o grupo passará por cinco dias de treinamento, a respeito de segurança e cultura local. Estão previstas atividades de rua com idosos, crianças e eventos artísticos.
          A viagem é fruto da ação de três grupos evangélicos, a Coalizão Brasileira dos Ministérios Esportivos, a Junta de Missões Mundiais e a Faculdade Batista de Teologia. Os voluntários que embarcam nesta sexta-feira vestiam agasalhos esportivos com as cores da seleção brasileira, em verde e amarelo.


fonte: http://copadomundo.uol.com.br/

Saiba como foi o "Tsuname"

Posted: quarta-feira, 2 de junho de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
2




          Em uma época onde o cristianismo é anunciado como algo individualista, focado na busca por prosperidade e benefícios próprios, não são muitos os que estão dispostos a sair da sua zona de conforto e levar o evangelho adiante.
          Mas na noite do último sábado, dezenas de jovens mostraram-se cientes da grande responsabilidade que há em ser cristão. Através de manifestações de arte ou simplesmente colaborando com a causa, reuniram-se com uma motivação em comum: anunciar Jesus como Senhor e Salvador de suas vidas.
          O evento chamado de “Tsuname” aconteceu no Ginásio da Escola Anayde Beiriz, no bairro do Cidade Verde, em João Pessoa. Além da boa presença do público, composto em sua grande maioria por moradores da região, contou com bandas já consagradas no cenário paraibano, como O Alvo, Haderek, Tribo de Aazai e NoÁtrio. Também estiveram presentes os grupos de evangelismo underground Boca de Rua, que realizou uma bela apresentação de artes circenses e a galera do Gete Arte Crew, com Street Dance e peças de teatro.

          "Vocês são o sal para a humanidade; mas, se o sal perde o gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada. É jogado fora e pisado pelas pessoas que passam." Mt 5:13


          Confira as fotos do evento com os nossos parceiros do Tamo la.

Radar Musical [Choice]

Posted: sábado, 15 de maio de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
7

 
Dessa vez o nosso radar atravessou fronteiras e trouxe até vocês a Banda Choice, de Valinhos -SP.

                                                
                                 

       
         
          Para manter-se na cena independente é necessário compromisso e bastante dedicação. Trata-se de um meio onde poucas bandas conseguem sobreviver. No caso da Banda Choice, o compromisso ultrapassa as barreiras musicais. Na ativa desde 2008, continuam firme na dura jornada que é fazer rock em terras brasileiras.
          Com letras próprias e fazendo um som que transita entre o hardcore e o rock alternativo, conquistaram espaço no cenário underground da região e tocaram por várias cidades do estado de São Paulo. Após a consolidação da atual formação e o posterior lançamento de três músicas no myspace, ganharam admiradores em vários locais do país.
          Embora muito jovens - nenhuma chegou sequer aos 20 anos - as meninas são exemplo de consciência e convicção naquilo que fazem: levar a palavra de Deus através da música.


Quem responde algumas perguntas e fala um pouco mais sobre a banda é a vocalista Gela.


Pra deixar a galera por dentro, fale-nos um pouco sobre o início da banda, a formação atual e a proposta de vocês.
          A Choice tem dois anos e meio de existência e surgiu de um sonho em comum que já estava em cada uma, que apenas precisou se encontrar. Atualmente a banda conta com quatro fêmeas: Tata na guitarra, Gela no vocal, Alline no contra-baixo e Priscila na bateria. O nome e a proposta da banda estão interligados: "Escolhe pois a vida, para que vivas". Choice em inglês significa escolha e o propósito da banda é gritar essa Verdade, uma razão de existência: Cristo. E isso não se envolve com religiosidade de maneira alguma.

Como é o processo de composição?
         Normalmente a idéia primordial da música vem de apenas uma pessoa da banda. Ela traz um rascunho, uma proposta e quando nos unimos trabalhamos em cima da idéia de tal forma que a música sempre acaba pegando um pouquinho de cada uma de nós.

Já sofreram algum preconceito dentro da igreja pelo estilo de vocês?
          Sim, com certeza. Pais, líderes, religiosos. Como havia dito, a banda busca rasgar a voz para que pessoas sejam transformadas e por isso tocamos em lugares, convivemos com pessoas que não agradam esse sistema religioso e por conta disso não agradamos os tradicionais. Não fazemos isso por nós, pela nossa fama, por agradar a alguém. Ao contrário, fazemos isso para a glorificação de Deus, e só o obedecemos. A partir do momento que esse objetivo mudar ou perder o gosto não irá existir mais Choice.

Como é a cena do Rock Cristão aí em Valinhos?
          A cena do rock cristão aqui não é tão abrangente, porém, estamos localizadas em um bom lugar: entre Campinas e São Paulo, o pólo para bandas crescerem. A cena cristã tem crescido muito na região, mas ainda assim, poucos dão a cara para bater pela sua fé.

O cenário do Rock é formado em sua maioria por homens. Como é pra vocês, meninas, lidarem com essa "concorrência"? Existe preconceito?
         Nunca enxergamos isso como concorrência, ao contrário, por estarmos envolvidas e termos amigos nesse cenário anteriormente foi bem mais fácil para nós. Não vejo preconceito, vejo sim diferenças. Não adianta dizer que não, uma banda feminina nunca vai ser masculina. E esse toque de mulher que torna a banda diferente. O tempo e o aperfeiçoamento caminham juntos, mas as fêmeas vão ser sempre fêmeas e vão tocar o que elas são e querem dizer, e nunca buscar uma comparação.

Quais são os planos futuros?
         Ouvir a voz de Deus. É muita responsabilidade levar a Verdade. Precisamos a ter dentro de nós e entender que toda a culpa de pessoas caminharem para a condenação é nossa. O sangue delas está em nossas mãos. Abrir os olhos independe de nós. Nós só somos o caminho inútil e não estamos fazendo nem o mínimo. O resto é com God...

Deixe um recado pra galera que acompanha o radar ph
         Ter uma banda por dinheiro, fama, diversão é vazio. Não adianta discordar. Um dia tudo isso se esvai por entre os dedos. Nós integramos a banda com um porquê de respirar. Não fazemos isso por nós, pelo nosso bel prazer, pelo nosso egoísmo. A diversão virou uma consequência apenas para algo muito mais intenso que pulsa dentro de nós.


Radar Musical [Pump]

Posted: sábado, 1 de maio de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
3

          Hardcore melódico, algumas pitadas de Punk Rock, riffs cuidadosamente elaborados, uma linha vocal bem encaixada e marcante. Essas são algumas das características da banda pernambucana Pump. Na ativa há mais de três anos, acabam de lançar seu primeiro EP – Nunca Desista.
          Tocando letras de temática cristã, a Pump já dividiu palco com bandas conhecidas nacionalmente, como Dead Fish, Dominatrix, Sugar Kane e Tribo de Jah. Recentemente deram entrevista para MTV, em um programa sobre meninas no hardcore. Neste momento preparam-se para sua primeira turnê pelo sudeste, em maio.



Através de um bate-papo com a Vocalista e Guitarrista, Francielle Amaral, você conhece um pouco mais sobre a Pump.


Fale um pouco sobre o início da banda.
Bom, a banda surgiu em 2007. Rafaela (bateria) e eu já tocávamos juntas em outra banda que acabou se transformando na PUMP. Depois entrou Fanny (guitarra) e por último Carla (baixo/backing vocal), completando nossa atual formação. O nome Pump significa impacto, explosão, é mais ou menos o que a gente quer causar!

Como é a cena do Rock em Pernambuco?
A cena daqui é meio confusa. Existe muita disputa interna entre as bandas, o que atrapalha bastante o meio. São poucas as bandas que se propõem unir com outras. Mas sempre que convidadas estamos presentes e às vezes organizamos alguns eventos também.

Embora composta por evangélicas, existem alguns questionamentos sobre a Pump ser ou não uma banda cristã. Explique o que é verdade, o que é apenas boato e o porquê de haver essa dúvida.
Vou explicar: Rafa, Carla e eu somos cristãs protestantes, de igrejas evangélicas. Fanny é católica. Somos uma banda que não se rotula gospel, não gostamos muito deste termo, mas respeitamos quem adere. Não vamos subir no palco e fazer pregações, temos uma fé em comum e é natural que ela chegue às pessoas através de nossas letras e de nossas atitudes. Muitos perguntam, ficam curiosos e até decidem conhecer nossa religião por causa disso. Somos cristãs SIM, mas não somos uma banda GOSPEL.

Falando nisso, não podemos deixar de destacar que vocês conquistaram o respeito de um público diversificado, independente de rótulos. Já rolou algum preconceito por vocês serem cristãs?
Que eu me lembre não. Preconceito de fato não. Algumas pessoas se surpreendem, pois têm uma “imagem de crente" bem diferente. Mas conseguimos respeito em todos os lugares aonde vamos porque sabemos respeitar os outros.

A Pump conseguiu o que pra maioria das bandas independentes é apenas um sonho distante: patrocínio. Como foi que aconteceu? Qual é a relação da patrocinadora com vocês?
Pois é, a Mylly´s tem dado um super apoio à banda. Foi meio que na cara de pau(risos). A gente mostrou umas músicas e fotos e a empresa achou interessante nos ter representando sua imagem. Fizemos uma participação em um ou dois eventos da empresa informalmente, então ambos decidimos fechar um contrato de apoio. Tem sido muito bom, a marca é super legal e combina bastante com nosso estilo.

Uma banda de hardcore, feminina e nordestina deve sofrer alguns preconceitos. Como lidam com isso?
Até que não, o preconceito das pessoas fica até a hora de subirmos no palco. Não queremos ser mais uma banda de meninas que toca só porque é diferente ver mulher tocar. Queremos ser reconhecidas pela nossa música e pela qualidade dela.

Quais os planos/metas pro futuro? É verdade que vocês tem uma turnê no sudeste ainda esse semestre?
Vários planos e metas (risos), mas ainda no papel. Vamos tocar no ladysfest em São Paulo. Serão quatro dias de festival e estamos super empolgadas. Uma coisa que ainda não tínhamos feito era ir ao sudeste. Estamos fechando também outros shows por lá, além do festival. Acho que vai ser muito bom.

Como enxergam iniciativas como a do Radar Ph? Deixe um recado pro pessoal que acompanha o blog.
Muito legal! Hoje em dia tudo funciona pela internet. É muito bom ter um lugar onde as pessoas possam conhecer um pouco mais do nosso trabalho e dos nossos pensamentos. Um super abração prá todos que acompanham o blog, muito sucesso pra todos e até a próxima.



Radar Musical [O alvo]

Posted: quarta-feira, 21 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
9

É com enorme prazer que apresentamos a primeira banda encontrada por nosso Radar: O Alvo Rock



Composta por Kleydson (vocal/guitarra) – Guga (baixo/backing vocal) - Swami (Dj) Luciano(bateria) e Gibran (guitarra), a Banda O Alvo, que lançou seu primeiro álbum em 2006, está na ativa há mais de 6 anos. Libertos de rótulos e com uma formação sólida, os meninos encontram-se em sua melhor fase, reflexo da união e maturidade adquirida durante os anos. Vale destacar que o myspace deles tem atingido recorde de acessos, chegando a ser o segundo mais visitado na categoria Gospel/Brasil (atrás apenas de André Valadão).

Abaixo vocês conferem uma entrevista com o guitarrista da Banda, Gibran Bauer. Durante as respostas, ele não só fala sobre música, mas também de experiências com Deus, falta de comprometimento, religiosidade, quebra de preconceitos e muito mais. Vale a pena conferir.


Pra deixar a galera que acompanha o radar ph por dentro, fale um pouco sobre o início da banda; qual o principal propósito, o cenário da época, as principais influências.
          A banda surgiu em abril de 2004 por "acaso". Luciano (baterista) e eu, estávamos de bobeira na igreja que freqüentávamos e fomos tirar um som. Lembro que perguntei se ele curtia punk rock e a resposta foi “sim”. Depois falamos em montar uma banda do estilo, mas nada sério. Daí Abraão (primeiro vocalista) ficou sabendo e nos chamou pra levar o projeto pra frente. Um tempo depois eu chamei Guga (baixista), que tocava comigo em outra banda, mas a principio ele ficou só pra ajudar. Por meados de junho, Abraão sumiu (risos) e paramos. Até que em agosto, um amigo meu disse que ia colocar a gente no Jampa Livre, um evento da época. Então Luciano resolveu chamar Kleydson (vocalista/guitarrista), por que nesse tempo só tocávamos Rodox, e ele cantava e tocava todas as músicas. Infelizmente não rolou nossa participação, mas Kleydson gostou da idéia, e nos chamou pra continuar ensaiando. O problema era que Kleydson e eu nos detestávamos (vê se pode!) e o convívio era somente de tolerância. Em novembro do mesmo ano, surgiu a oportunidade de fazer uma matéria num quadro do JPB, jornal da Globo - PB, o que nos aproximou muito. Com o tempo nós nos acertamos e liberamos perdão. Hoje ele é um irmão pra mim, cara, amo demais ele. Seis anos depois, aqui estamos.
          Pra ser bem sincero com vocês, no começo a gente só queria tocar mesmo. Não havia nenhum compromisso com o Reino - lamentavelmente. Mesmo levando um som cristão e até ministrando a Palavra nos eventos, faltava uma vida na Palavra. Acho que por isso que as coisas levaram todo esse tempo pra acontecer. Passamos três anos assim. Em 2007 foi à mudança. Deus nos alcançou, e nós descobrimos o real sentido de ser cristão. Nos apaixonamos pela Palavra, descobrimos uma sede por Deus que nos levou pra um novo tempo. E desde então nosso objetivo é fazer pessoas conhecerem isso que nós conhecemos.

Como se dá o processo de composição das músicas?
          Bem, o lance das composições é algo bem natural. Na maioria das vezes alguém já chega com a música pronta, mas também acontece de saírem musicas quando estamos juntos, como no caso da nossa nova single NUNCA É TARDE PRA VOLTAR, que foi feita logo depois de um período de consagração a Deus. Essa música foi uma porta pra um novo tempo da banda. Nos últimos tempos, as músicas têm saído no processo das experiências individuais, e isso tem sido muito bom, pois além de falarem do que cada um vive, podemos colocar princípios da Palavra nas letras. O mais difícil ainda é parar para compor ‘de propósito’. Eu, por exemplo, pra fazer os riffs e arranjos sou rápido, mas para as letras preciso de muita calma e prefiro esperar por inspiração divina mesmo (risos). Sai melhor...
          Hoje nós não nos consideramos mais uma banda puramente punk, e sem nenhum constrangimento nós hoje somos uma banda de rock. Ainda tocamos e sempre vamos tocar punk e hardcore, mas tudo o que fizer nossa cabeça, as inspirações que vierem de Deus, nós vamos pôr na música. Queremos alcançar pessoas, não importa a tribo. Não somos punks, nem emos. Somos crentes! Somos pescadores de almas, o resto é pequeno.

É verdade que vocês foram a primeira banda de rock cristão a tocar no sertão paraibano? Como foi ter sido pioneira em uma região onde o rock não é um estilo tão difundido?
          Cara, foi assustador e muito bom. Quando nos convidaram não levei muita fé, mas no dia que viajamos oito horas pra chegar até a cidade, não sabia o que pensar. O que me surpreendeu foi o tratamento das pessoas. Nossa!!! Não nos deixavam andar a pé, sempre de carro, comida a vontade... Cara, foi demais. Em relação ao evento, nós ficamos a tarde toda no som, mas nem conseguimos passar. Chegamos à casa que estávamos hospedados na mesma hora que o show havia começado. Chegamos ao local do evento bem perto da nossa hora. Cara! Tava lotado. Foi difícil chegar até a sala que prepararam pra nós de tanta gente que havia lá. E logo estranharam nosso jeito, a gente de bermuda, boné... chocou. Quando chegamos e o cara avisou que já estávamos no local, foi um grito só. Quando subimos foi benção, galera instigada, melhor show até então. Mas muita gente foi embora quando nos viu de bermuda (risos). A religião é ‘dose’. Mesmo assim foi ótimo, tanto é que voltamos lá ano passado e foi melhor ainda.

Já sofreram algum preconceito dentro da igreja pelo estilo de vocês? Como os mais tradicionais reagem a isso?
          Sofremos muito. No começo foi difícil, porque aqui no nordeste ainda tava abrindo a visão pra isso, e não tínhamos apoio na nossa igreja. Durante os três primeiros anos nós sofremos com isso, mas nossas atitudes acabavam concordando com os tradicionais. Como tudo mudou em 2007, nossas vidas passaram a mostrar o contrario do que eles falavam. Cara, isso valeu a pena, por que várias igrejas abriram as portas pra gente. Quando nos chamavam pra dirigir louvor e ministrar a Palavra, eles ficavam curiosos pra saber sobre nosso som e até o Pastor pedia pra gente tocar nossas músicas. Hoje isso não nos afeta, estamos firmes no que vivemos, não devemos nada a eles, vivemos o evangelho vivo, vivemos a Palavra, quem pode falar contra isso?

Semana passada ''O alvo'' tocou em um evento com diversas bandas seculares. Acredito que não tenha sido a primeira vez. Como é a recepção da galera nesses shows? O ambiente é muito diferente? Há uma expectativa especial quando se toca em eventos assim?
          Não foi a primeira vez, foi a segunda, hehehe. A primeira vez foi naquela fase dos três primeiros anos, por isso o ambiente estava totalmente desfavorável, a gente não sabia lidar com isso, então foi apenas um show comum. Mas agora estamos totalmente ligados. Estamos ansiosos por mais, queremos quebrar essa barreira da religião. Deus ama a galera do rock, queremos irradiar esse amor que nos transformou, queremos amar a galera nao-cristã, sem preconceitos, sem precisar apontar os erros, e pra isso temos preparado uma surpresa especial, uma direção de Deus, que só quem vai aos shows sabe.
         
Quais os planos pro futuro?
          Em 2008, Deus nos deu a direção de buscar mais. Várias vezes nossas consagração que eram de 8 as 10 nos domingos rolaram até altas horas. Trocamos os ensaios que eram de 10 as 12 pelas orações e estudos da Palavra. Já aconteceu de sairmos da sala às duas da tarde. Pra esse ano Deus nos deu a direção de quebrar preconceitos, de levar a Palavra sem barreiras. De não ter a visão de banda, mas de um instrumento de trazer vidas para o Reino

O que vocês acham de iniciativas como a do radar ph? Deixe um recado pra galera que está lendo.
           Cara, vocês estão de parabéns. Às vezes só as bandas famosas têm um veiculo pra mostrar e contar sua historia, e vocês nos deram a oportunidade de falar abertamente, sem receios, de tudo o que rolou até hoje. Se tivesse mais coisas assim seria ótimo, nossa mídia é fraca, os cristãos não têm alternativa de entretenimento. Fico feliz por sermos a primeira banda a fazer essa entrevista com vocês e desejo sucesso. Fiquem na paz.

"mas em nada tenho a minha vida como preciosa para mim, contando que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus." Atos20-24


Cobertura do Core Fest

Posted: sábado, 17 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
11




          Anunciado como “um evento sonhador que busca valorizar as artes urbanas em geral’’, a primeira edição do Core Fest foi realizada na última sexta-feira, no Clube Cabo Branco - João Pessoa. Com uma boa presença de público, diversas bandas locais e uma do RN passaram pelo palco. Mas o evento foi muito mais do que só música. Havia espaço para skatistas, grafiteiros, apresentações de pirofagia, peças teatrais e grupos de hip hop.
          Chegando ao local era possível notar a preocupação e correria do pessoal da organização, que buscou fazer um evento dinâmico e de qualidade. Também é importante destacar a presença do apresentador/comediante Márcio, responsável por sortear prêmios e animar a galera nos intervalos entre as bandas.
          A noite ainda começava e o público estava chegando quando a primeira atração da noite - e única de fora - subiu ao palco. A banda natalense Skkip, que veio de última hora substituir a The Last Day Seven, tocou um rock que varia entre o alternativo, o hardcore e o punk. Embora desconhecido da maioria, o som da banda levantou a galera e foi uma espécie de aperitivo do que estava por vir.
          Com uma apresentação marcada pela presença de palco e irreverência do vocalista Júnior, a banda Elmo tocou um Hardcore pesado e marcante, contagiando e levantando o público, que naquele momento já era bem mais numeroso.
          A terceira atração da noite foi a banda O Alvo. Durante cerca de 40 minutos, os meninos fizeram um show competente e sem erros. Tocaram algumas músicas sem pausa, como se fossem uma única faixa, mantendo assim uma constante empolgação dos espectadores. Aliás, a passagem da banda será lembrada justamente pela participação do público, que conhecia as letras e formou um belo coral. Além de músicas próprias, tocaram os já característicos covers do Rodox . Na última música uma surpresa: a banda fez uma versão da música “Como eu te amo”, do cantor Fernandinho, trazendo um clima mais tranquilo e um estilo de adoração diferente. Ao final do show foi exibido um vídeo onde o ex- baterista do KORN, Brian Welch Head, dava o seu testemunho de vida.
          O primeiro momento do fest foi encerrado com a banda Outona, quarteto que tem um grande número de fãs na capital paraibana.
          Após uma pausa, onde foi exibida uma peça de teatro e artes circenses, subiu ao palco aquela que, sem dúvidas, foi a mais aguardada atração da noite: a banda Haderek. Com uma participação massiva do público (que até parecia ter aumentado naquele momento), a banda fez estremecer o Clube Cabo Branco. A vibe estava incrível, e os caras fizeram um show empolgante, mostrando entrosamento e a qualidade de sempre. Tocaram músicas dos seus dois álbuns, trazendo um hardcore melódico bem trabalhado e já conhecido dos pessoenses. No meio do show houve uma pausa para um momento de reflexão, onde foi trazida uma palavra sobre quem é verdadeiramente Jesus Cristo, sem religiosidade ou regras impostas.
          Já passava das 10 da noite quando o show do Haderek acabou. O público, que já estava ali há mais de 4 horas, mostrava certo cansaço. Pra fechar a noite ainda se apresentaram as bandas Legadema e Iazul.
          Por fim, deixamos aqui os nossos parabéns ao pessoal da organização, que mostrou ser possível quebrar paradigmas e reunir bandas cristãs e seculares num mesmo evento, valorizando a arte local e de quebra levando a palavra de Deus a quem não conhece; tudo isso de maneira cuidadosa e profissional. Esperamos que o evento se consolide e tenhamos no futuro edições ainda melhores do Core Fest.

Reflexão para hoje

Posted: by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
2

VERSÍCULO:
Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem,
mas para nós, que somos salvos, poder de Deus. 1 Coríntios 1:18

PENSAMENTO:
Amamos a habilidade que o poder traz para realizar mudanças. Mas, o maior
poder já solto neste mundo foi o poder mostrado quando o Soberano
Deus reteu sua força e fúria enquanto Seu filho foi perseguido e
assassinado. Ele o fez para nos salvar. Isso é uma amostra de
poder incrível, e foi mostrado especialmente para nós!

Reflexão para hoje

Posted: sexta-feira, 16 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que
vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a
lei. Romanos 13:8

PENSAMENTO:
Ele pagou uma dívida e eu sou devedor. Graças a Deus, não devo
a dívida pelo meu pecado, mas devo aos outros o mesmo amor,
respeito e graça com que Deus me tratou!

Reflexão para hoje

Posted: quinta-feira, 15 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo
justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que
há em Cristo Jesus. Romanos 3:23-24

PENSAMENTO:

"Não consegui!" Pensando bem, todos erramos o alvo! Não
chegamos à altura. Não somos divinos. Talvez sejamos pessoa
decentes, mas decência não nos salva. Somente os divinos, os
verdadeiramente justificados, conseguem chegar além da cova para a
glória. Graças a Deus, a graça é dada sem restrições e o preço por
nosso pecado foi pago por Jesus. Mesmo que eu "não consigo", Jesus
me renova!

Reflexão para hoje

Posted: domingo, 11 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos
pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a
justiça; por suas chagas, fostes sarados. 1 Pedro 2:24

PENSAMENTO:
Ele carregou os nosso pecados. Ele não apenas os carregou; ele
sofreu a penalidade que nós merecíamos. Sua angústia foi a nossa
cura. Seu sofrimento foi a nossa justificação. Como poderíamos
jamais pensar em voltar ao pecado depois que Ele sofreu tanto para
suportar a punição?

Reflexão para hoje

Posted: sábado, 10 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu
tempo pelos ímpios.
Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois poderá ser que
pelo bom alguém se anime a morrer.
Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter
Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Romanos 5:6-8

PENSAMENTO:
Jesus não morreu por nós porque ele tinha grandes esperanças
pelo que somos ou seríamos. Não. Ele morreu por nós porque ele
sabia exatamente quem somos e que seríamos sem ele. Glória a Deus;
agora somos santificados de Deus porque Jesus assumiu nosso pecado
e nos deu a graça de Deus e justificação.


2 Coríntios 5:17-21

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; {criatura; ou criação} as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.
Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação,
a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação.
De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus.
Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.

Reflexão para hoje

Posted: quinta-feira, 8 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus
mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já
reconciliados, seremos salvos pela sua vida. Romanos 5:10

PENSAMENTO:
Jesus não morreu apenas pelos meus pecados; Ele vive para mim.
De fato, Ele está à destra de Deus afirmando que sou dele. Se Ele estava disposto a morrer para me salvar, o que
ele reteria agora que vive vitorioso sobre a morte?



1 João 2:1-2

Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.
E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo

Reflexão para hoje

Posted: quarta-feira, 7 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse
viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus,
que me amou e a si mesmo se entregou por mim. Gálatas 2:20

PENSAMENTO:
Quando fomos batizados em Cristo, compartilhamos a Sua
crucificação e ressurgimos para ser uma nova pessoa. Cristo vive em
nós. O verdadeiro desafio para nós é sermos o Cristo vivo no nosso
mundo! Qual é a nossa motivação? Não é merecer a salvação, que já
nos foi dada para pela graça, mas é honrar Aquele que sacrificou
tudo para nos salvar.




Romanos 6:1-14

Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde?
De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?
Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte?
De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.
Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição;
Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado.
Porque aquele que está morto está justificado do pecado.
Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos;
Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre ele.
Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus.
Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor.
Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências;
Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.
Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.

Reflexão para hoje

Posted: terça-feira, 6 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns
pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a
súplica do justo. Tiago 5:16

PENSAMENTO:
Confessar significa fazer duas coisas com nosso pecado:
1)Reconhecer o pecado pelo que é aos olhos de Deus.
2) Apagar nossos segredos e ser honesto com um outro cristão. A
linguagem de Tiago é poderosa. Ele menciona que esta confissão não
traz apenas o perdão, como também a cura.

Reflexão para hoje

Posted: segunda-feira, 5 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um
morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos,
para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para
aquele que por eles morreu e ressuscitou. 2 Coríntios 5:14-15

PENSAMENTO:
"Qual o propósito da minha vida?" Por mais importante que seja
esta pergunta, a pergunta mais importante de todas é "Para quem
estou vivendo?" Somente uma pessoa pode assegurar que eu nunca
morrerei, porque Ele já morreu por mim e conquistou a morte! Se
Ele estava disposto a morrer por mim, com certeza eu vou viver para
Ele!

Reflexão para hoje

Posted: sexta-feira, 2 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Estando Jesus para subir a Jerusalém, chamou à parte os doze e,
em caminho, lhes disse: Eis que subimos para Jerusalém, e o Filho
do Homem será entregue aos principais sacerdotes e aos escribas.
Eles o condenarão à morte. E o entregarão aos gentios para ser
escarnecido, açoitado e crucificado; mas, ao terceiro dia,
ressurgirá. Mateus 20:17-19

PENSAMENTO:
Uma coisa que os Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João)
deixam claro, é que a morte de Jesus na cruz não foi um acidente.
Jesus sabia que esse desafio O esperava em Jerusalém, e Ele foi
para Jerusalém para nos resgatar do mesmo destino. Que possamos
encarar nossos desafios com a fé que Deus nos guiará para a
vitória, superando a nossa dor!

Reflexão para hoje

Posted: quinta-feira, 1 de abril de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Salmos 14:1

PENSAMENTO:
Vez ou outra, a maioria de nós já levantou um punho fechado ao
destino e amaldiçoou a escuridão. Qualquer dessas ações tem o mesmo
efeito. Mas, negar que há um Deus é outra coisa. Roubar o céu de
Deus é roubar de nós mesmos a graça, a esperança e o futuro. Seria
realmente insensato esquecer que, atrás da maravilha, ordem,
variedade, beleza, poder e padrão da Criação, está o Criador. Ele é
muito maior do que a sua criação e não devemos ousar ignorar, negar
ou rejeitá-Lo.

Reflexão para hoje

Posted: quarta-feira, 31 de março de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
0

VERSÍCULO:
Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas
nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele,
e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos
desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o
SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Isaías 53:5-6

PENSAMENTO:
Não sei como Jesus pôde agüentar tanta dor. Ele carregou meu
pecado, seu pecado, nosso pecado. Permitiu que o pecado fosse
colocado sobre ele para que não tivéssemos que carregar as
conseqüências de tudo isso. Mas através daquele sacrifício,
horrível como foi, temos sido curados - curados da mais horrível
doença que uma pessoa pode adquirir, uma alma doente de pecados.
Ele foi traspassado, esmagado e punido por nossos pecados. No seu
lugar, Ele nos deixou Sua paz transformadora e um lugar de
segurança.

Reflexão para hoje

Posted: terça-feira, 30 de março de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
1

VERSÍCULO:
Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para
que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. 2 Coríntios 5:21

PENSAMENTO:

Justiça! É isso aí. Não somos justos. Não, nós somos a
justiça de Deus. Somos as testemunhas de quão santo, justo e
gracioso Ele realmente é porque, em Jesus, somos a justiça dele!

O princípio

Posted: sábado, 27 de março de 2010 by Radar - Pescador de Homens in Marcadores:
4

Através de conversas informais e bem-humoradas, dois jovens descobrem ter alguns sonhos em comum. À medida que o tempo passava, crescia a vontade de colocar em prática todos esses planos. A chegada de um terceiro integrante veio não só para completar o time, mas como a confirmação de que havia chegado a hora de entrar em ação.

O radarph vem exatamente como um desafogo, um lugar onde pretendemos “descarregar” essas idéias e compartilhar um pouco do que gostamos, vivemos e acreditamos.


Quem somos nós?

Três jovens que, apesar das inúmeras diferenças, tem algo em comum: A convicção em Jesus Cristo como nosso único Senhor e Salvador.

Só pra esclarecer: não temos nenhum interesse em falar sobre religião, doutrinas ou algo do gênero. Apenas compartilhar com vocês, de maneira simples e informal, o quão bacana pode ser uma vida conduzida por Deus.

Música, entretenimento, reflexões, entrevistas e o que for aparecendo de legal... Vamos juntos tocar esse trem pra frente!!!


"sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo." 1 jo 1:3